quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Vai uma companhia aí?



Quem é que nunca ouviu falar que viajar com alguém é a melhor maneira de testar um relacionamento que atire o primeiro comentário!

É inegável que em uma viagem você experimenta de tudo. Viajar é ótimo, excelente, magnífico, mas não deixa de ser intenso. Não consigo me esquecer de uma vez que ouvi de um psiquiatra: se quer ficar louco, viaje com a família para a Austrália! Claro que me diverti horrores com suas histórias de como o cansaço daquele longo vôo misturado aos efeitos colaterais do fuso-horário viraram uma bomba relógio em sua cabeça, na cabeça da mulher e de seus filhos adolescentes. No final de uma semana, era um "arranca-rabo" completo! Aquilo que era para ser sonho, virou um pesadelo! Felizmente ele conseguiu rir de tudo aquilo depois, e a partir de então descobriu que, ao menos para eles, é melhor não se aventurar por reinos tão, tão distantes.

Tenho uma amiga que considerava o namorado a pior companhia do mundo para viajar. Cá entre nós, é realmente difícil gostar tanto de alguém mas desejá-lo longe quando o assunto é... ir para longe. Ele adorava passar horas e horas percorrendo lojas, ela odiava. Gastar 4 horas em uma mesa de restaurante, bebendo e conversando, para ele era pouco. A ela, só restava desejar correr dali para um ponto cultural ou turístico mais próximo!

Como é difícil achar alguém com os mesmos desejos que os nossos! Como é complicado aceitar os desejos do outro! Como é uma tarefa difícil conciliar interesses...

No passado, eu era daquelas que se não percorresse TODOS os ítens que constam no guia de viagens do local, ficava extremamente frustrada. Como assim, não conheci aquele museu charmoso???? O QUÊ? Não fui NAQUELE lugar obrigatório???

Uma vez fui à California com meu "primo-irmão". Somos muito parecidos e "pilhados", por isso percorremos TODOS os pontos turísticos e passeios que queríamos. Fiquei super realizada, feliz demais com aquela viagem! Mas pessoas parecidas não são receita de uma viagem sem desafios. É impossível negar que mesmo nesse mar de tranquilidade acabamos nos estranhando algumas vezes. Também, às 7 horas da manhã eu já estava com a bolsa pendurada querendo ganhar a rua!!! Acho que me esquecia que as pessoas precisam dormir de vez em quando :)

Seja sozinha, acompanhada, em excursão, em família, em amigos, hoje aprendi que viajar não é somente percorrer roteiros sem fim. Quem me ensinou isso foi meu companheiro (de vida e de férias). Orgulho-me de dizer que atualmente consigo curtir uma rotina de praia sem pensar na enseada que está a meia-hora de viagem e que nunca vi.

Afinal, viajar não é só ver. É sentir. E é por isso que vicia.

PS: Adorei o site de onde tirei a imagem acima. Confiram: www.breckenreid.com

5 comentários:

  1. Gostei de saber que você curtiu a viagem que fez com Guilherme!!!
    Também curti muito a viagem que fizemos em excursão para a Flórida, há trocentos anos atrás.

    Viajar é bom demais!!!!!

    Beijocas

    Titia

    ResponderExcluir
  2. Viajar e viver com quem se gosta é ainda melhor...estou aprendendo a desacelerar com o meu bonito e curtir simplesmente o ócio. Viajar vicia e namorar também!

    ResponderExcluir
  3. Ei Lois, aprendi que uma das melhores coisas da vida (além de viajar, rsrsrs) é reformar, reformular, mudar de opinião e polir as idéias! Euzinha sou a tal amiga que ficou doida quando o namorado só queria saber de ficar sentando bebendo cerveja em Paris, além de ter passado uma tarde inteira na Galeria Lafayette comprando presentes, quando eu queria era conhecer todos os museus e monumentos da cidade! Na época fiquei muito frustrada porque era a minha primeira viagem a Paris e eu tinha uma ideia romantica de que iria fazer isso com o namorado, mas hoje eu entendo o lado dele, que já conhecia a cidade de cabo a rabo e não queria repetir os programas turísticos. Às vezes, o negócio nao é só a companhia certa, mas também o momento certo! Antes de viajar com alguém, é bom checar se os interesses, naquele momento, são os mesmos. Do mais, sem desentendimentos, qualquer tipo de viagem pode ser uma maravilha: 20 dias em Barra Grande fazendo NAAAAAAAAAAAADA ou poucos dias turistando freneticamente em Paris. Vale tudo!!!!! Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Oi Tia Cida, realmente aquela viagem à Disney foi ótima, tirando as noites mal dormidas que eu tinha que vigiar menino rs rs... Saudades!

    ResponderExcluir
  5. ANA, que bom te ver por aqui!!!!! Nunca tinha pensado por essa perspectiva, que sem dúvida é MUITO interessante. Realmente o momento de vida TEM tudo a ver com o tipo de viagem que buscamos.
    Beijos e saudades!

    ResponderExcluir