terça-feira, 5 de abril de 2011

Meu blog em BOG






Semana passada visitei Bogotá.

Confesso que fico emocionada com o privilégio de trabalhar com algo que envolve o contato com pessoas.Principalmente, o contato com pessoas de outros países.

COLÔMBIA...

Está aí um país que não imaginava visitar tão cedo, e cuja pequena temporada de 3 dias caiu como um presente no meu colo.

Adoro fazer um exercício das impressões que carregamos de um lugar, aquelas que ficam grudadas em nós como adesivos nas malas, ou carimbos nos passaportes, ou cenas que não saem nunca de nossa mente.

Viajar é presentear a alma, um presente intangível, mas eterno.

Se a afirmação “viajar nos torna diferentes” é um clichê, que importa? O que descreve a experiência de viajar com maior perfeição?

Pois bem: Voltei de Bogotá cheia de adesivos, carimbos e cenas em meu pensamento, apesar do pouco tempo na cidade. Cada um desses “penduricalhos” que agora estão grudados em mim tem um nome diferente, por isso tentarei relacionar alguns deles abaixo:

• A simpatia do povo Colombiano pelo povo Brasileiro;
• A simpatia pura e simples do povo Colombiano;
• As janelas imensas de seus edifícios de tijolinhos, que faz da cidade um cenário do filme “Janela Indiscreta”, de Hitchcock. Ao mesmo tempo em que achei o máximo contar com essas passagens de vidro que tanto iluminam o ambiente, fiquei pensando na complicação de ter... Hum... Vamos dizer... Certos momentos... Tão devassados... E dá-lhe correr para fechar a cortina!
• Os “Cerros Orientales”, as montanhas da Colômbia, que tanto enfeitam a cidade e me fizeram pensar em Belo Horizonte, guardadas as devidas proporções de altura, claro...
• O sistema de suas ruas (Cailles) e Avenidas (Carreras), cujos endereços me pareceram primeiramente uma loucura, e que depois fizeram todo sentido e me deixaram morrendo de inveja de sua lógica e organização.
• Seus táxis modelo ATOS, da Hyundai (parece que TODOS os táxis são do mesmo modelo!), amarelinhos, trafegando de maneira ilógica e desorganizada, buzinando a todo o momento, praticando freadas bruscas e insanas e nos deixando um tanto quanto... Enjoados!
• O topo do Cerro Monserrate e o bucólico teleférico que nos leva até lá... Uma vez no topo, os lindos restaurantes com paredes de vidro que ostentam a belíssima vista da cidade de Bogotá, que aos poucos se ilumina para acolher a noite...
• O suco de Guanábana... Como diz meu professor de espanhol (Cubano, diga-se de passagem) “NOSSA SENHORA APARECIDA, que fruta boa, essa Guanábana!!!”.
• A fruta Pitahaya, que experimentei no café da manhã, e que já descascada parece um Kiwi transparente com sementinhas crocantes que nos levam a outra dimensão!!!! Que delícia!
• E o avião da TAM, sem QUALQUER entretenimento a bordo em um voo de quase 6 horas! Agora, falando sério, pra que entretenimento para quem carrega na bagagem tantas cenas de Bogotá? ;)

Um comentário:

  1. oi querida !estarei sorteando algumas coisas bem legais no mês de aniversário do meu blog,

    entre lá e veja como seguir e participar.

    Conto com vc !

    bjos !!

    LuRussa

    ResponderExcluir