sexta-feira, 20 de maio de 2011

Chegou a segunda edição do "Próxima Estação: Intercâmbio"!



Primeiras experiências são sempre marcantes, e o primeiro livro não poderia ser diferente.

Em 2003, lancei o "Próxima Estação: Intercâmbio". Na época, trabalhava na administração central dos Colégios Maristas e organizava intercâmbios para os alunos desta instituição. Lembro-me de que o lançamento foi no Teatro do Colégio Marista Dom Silvério, em BH, debaixo de um dilúvio digno do filme "Arca de Noé", o que não impediu que familiares, clientes e amigos corujas fossem me prestigiar naquele momento tão, tão, tão importante da minha vida...

Meu primeiro livro foi dedicado à minha filhota Júlia, que na época era uma linda bebezinha, toda "se achando" em seu primeiro evento social, enfeitada da cabeça aos pés pela avó...

9 anos se passaram, Júlia é hoje quase uma pré-adolescente, assim como a segunda edição do meu livro, desta vez atualizada, e, claro, MUITO MAIS BONITA! Como boa mãe, não posso deixar de elogiar meu filho, concebido com tanto esforço e carinho!

Para quem não conhece, o livro traz a história de uma garota que optou por fazer um semestre do programa "High School", aquele intercâmbio que proporciona aos adolescentes cursarem parte de seu Ensino Médio no exterior. Através dos e-mails que ela escreve aos seus amigos, namorado e familiares, é possível acompanhar os desafios e descobertas dessa experiência internacional tão forte nessa etapa da vida...

MUITOS intercambistas já viajaram pelas páginas desse livro, e é com muito orgulho que a nova edição vem preparar mais um grupo de jovens aventureiros!!!!

Quem tiver interesse em adquirir um exemplar, é só entrar na página "Loja Livros" neste blog!

domingo, 1 de maio de 2011

Olhar Apaixonado Por um Céu de Abril






Um olhar apaixonado brilha, presta atenção nos mínimos detalhes, funciona como um scanner que não deixa nenhum enquadramento de fora, nenhuma cena despercebida.

Uma vez ouvi de uma amiga, cujo filho mora em VENEZA, que é muito fácil distinguir um morador da cidade, pois é o único que anda olhando para baixo!

O olhar do turista é um olhar apaixonado, abobalhado, encantado. Olhamos para cima, para os lados, para o alto, para os cantinhos...

Por que não fazemos isso com nossa própria cidade? Na semana passada ouvi de um taxista no Rio sobre os inúmeros programas legais que podem ser feitos com crianças por ali. O comentário veio em seguida: é incrível como o próprio carioca não conhece esses passeios...

Mal do comodismo? Mal do "já é meu, então pra que o esforço?"

Pois ontem, dia 30 de abril, último dia do meu mês preferido por seus céus arrebatadores de azuis indescritíveis, resolvi fazer um exercício de turista e procurar abrir meus olhos, um pouquinho mais, durante minha caminhada matinal.

Bastou um celular e um bocado de sentimento para voltar a me apaixonar por Belo Horizonte...