segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Final de semana no sítio é igual a...


Sorriso espontâneo.
Não tenho como dar outra resposta ao analisar as fotos que acabo de baixar em meu computador.
A receita não é tão difícil assim.
Não há luxo, não há monitores, não há ar-condicionado, ao contrário... Há cheiro de terra molhada, piscina com chuva, fumaça de fogueira, churrasco disputado a tapas, caçamba cheia de meninos, picada de mosquito, vagalume dançando à noite.
As melhores lembranças que carrego da minha infância são simples. Enxergo meu pai descascando cana, minha mãe fazendo almoço na casa de praia da minha avó, onde gritávamos a cada vez que enxergávamos uma mini rã passeando no banheiro... Minhas memórias mais doces vem com os picolés vendidos na praia, e que minha mãe dizia ser feitos de água suja, ou dos passeios para catar conchas.
Nesse final de semana minha filha teve de presente a vivência do que importa nessa vida: amizade vinda em forma de sorriso, não aquele que usamos para posar para as fotos, mas aquele que vem de dentro, e que por ironia da vida compõem as fotografias mais lindas da nossa história...

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Estudar no exterior e se hospedar em casa de família. Coisa de adolescente?


Não se você for um adolescente com alma de velho.

   A verdade é que já se foi o tempo em que fazer intercâmbio era coisa de adolescente. Estudar no exterior não tem idade limite, mas exige um certo estado de espírito que possibilite o sucesso da empreitada. 

   Primeiro pré-requisito: FLEXIBILIDADE. Essa é a palavra-chave, ou talvez mágica, que vai fazer abrir o "portal" da experiência de intercâmbio. Você pode viajar sem mala, sem companhia, sem estar afiado no idioma estrangeiro, mas sem flexibilidade... Desculpe-me, vai ser barrado de cara. Quem viaja precisa entender o que é imprevisto. Ou quebra de paradigmas. Ou experimentar coisas novas... Dar de cara com um  jeito diferente de fazer as coisas... Deu pra perceber que quem deseja as coisas "do seu jeito" vai ter muita dificuldade...

   Quem viaja, principalmente para fazer intercâmbio, precisa saber de verdade o significado de tolerância, paciência, bom-humor, respeito, humildade. Não pode ser engessado, tem que ser maleável. Tem que saber dividir banheiro, arrumar suas próprias coisas, entender que o seu jeito não é o "melhor", e sim "diferente". Tem que jogar a arrogância pra debaixo do tapete, tirar a idéia de que é o centro do mundo, despregar os olhos do umbigo e olhar ao redor, perceber o OUTRO.

   Se você é assim, um jovem adulto, adulto amadurecido, ou até mesmo um velhinho descolado, vá em frente. Aventure-se e jogue-se na experiência de viver com uma família anfitriã no seu país de destino. Se você se acha flexível, mas nem tanto assim, existem outras formas de hospedagem. São tantas que uma delas certamente vai ser um pouquinho mais sua cara ou caber mais no seu bolso.

   Se a flexibilidade ainda não é muita, mas a disposição para aumentá-la certamente é, parabéns. Você não tem somente alma de adolescente. Tem alma de intercambista. Sucesso e boa viagem! =)



domingo, 19 de outubro de 2014

Turista em sua própria cidade.

De vez em quando é gostoso brincar de turista na própria cidade. Andei pensando muito nisso após a leitura da edição da revista VIDA SIMPLES (Editora Abril) de setembro deste ano, que trouxe somente artigos sobre MOBILIDADE.

O tema é importante, ainda mais nos dias de hoje. Gastamos muito tempo nos movimentando de lá para cá, principalmente quem mora em grandes centros. Confesso que tenho a sorte de trabalhar perto de casa, mas independente da pouca distância, estou a todo tempo cruzando os bairros da região centro sul de BH.

A revista explora as possibilidades de fazermos dos trajetos inevitáveis uma forma de nos inspirar ou instruir. A proposta é enxergar ao invés de apenas olhar, descobrir o novo pela nova maneira de ver as coisas, mudar os caminhos quando possível, explorar aquele lugar que, de tão familiar, acaba se tornando invisível.

Por isso tenho maneira de olhar ao redor quando paro nos sinais vermelhos, ou para cima. Minha filha muitas vezes se espanta e pergunta: "tá vendo o quê, mãe?" Respondo que estou vendo os prédios, a placa de "Aluga-se", a árvore que floriu, a moça que fala ao celular, o lixo que jogaram na rua. A paisagem muda a todo tempo, assim como nosso estado de espírito e a energia para observar a beleza que passa por nós.

Explorar nossos arredores com ar de turista é realmente uma delicia. Esse final de semana estive na Gruta da Lapinha e me senti criança de novo. Orgulhei-me da infra-estrutura para receber os visitantes, do capricho do acompanhante do grupo nas explicações sobre a gruta, da valorização do artesanato local, da preocupação com a preservação ambiental. Algumas pessoas de Volta Redonda (RJ) elogiaram a hospitalidade do mineiro, a estrada que os levou até lá. Meu coração sorriu.

Temos tanto a mostrar, e tanto a melhorar. Mas cada passo deve ser valorizado e comemorado. Deixo o link do Guia Quatro Rodas para quem se interessar pela Gruta e outras atrações turísticas de Lagoa Santa, MG, que fica pertinho do Aeroporto Internacional Tancredo Neves (CONFINS). http://viajeaqui.abril.com.br/estabelecimentos/br-mg-lagoa-santa-atracao-parque-estadual-do-sumidouro


domingo, 28 de setembro de 2014

Mudanças no programa estudo + trabalho na Irlanda a partir de 2015

Olá pessoal, Esse post vai interessar àqueles que estão buscando estudar e trabalhar na Irlanda. Como vocês sabem, represento a escola IH Dublin (International House em Dublin), uma das melhores escolas de inglês para estrangeiros na capital irlandesa. A escola passou um comunicado este mês sobre as recentes mudanças na legislação do país em relação aos populares programas de estudo + trabalho, que agora compartilho com vocês. Abraços!
Desejamos informar sobre um anúncio especial que irá afetar os alunos dos cursos de longo prazo (25 semanas) e seus direitos de trabalhar na Irlanda a partir de 2015. É possível ler o comunicado completo no link abaixo, mas em resumo, isso significa que os alunos que frequentam cursos de pelo menos 25 semanas ainda serão capazes de obter um visto para um ano inteiro e ainda poderão trabalhar em período parcial (até 20 horas por semana) durante todo o ano. Até agora, os alunos tinham a permissão de trabalhar em tempo integral por até 40 horas por semana durante os seus seis meses de holidays. Contudo, a partir do próximo ano, esse período de permissão para trabalho em tempo integral será limitado aos seguintes meses: maio, junho, julho e agosto e de 15 de dezembro a 15 de Janeiro. Sentimos que era necessário que informássemos a você sobre estas mudanças o mais rápido possível. Estamos preocupados que outras escolas possam tentar tirar proveito do tempo que leva até que as novas regras sejam aplicadas e oferecer preços mais baixos, sem explicar, no entanto, a real situação, por isso recomendamos que você esteja ciente disso.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Novo livro (E-Book) que acabo de lançar na Amazon: AKI e ALI - Duas jovens. Duas culturas tão distintas. E a mesma sede de descobrir o mundo.

Muito feliz por lançar meu novo livro, que é, no fundo, uma continuação do "Próxima Estação: Intercâmbio". O link da Amazon conta um pouco dessa trajetória =) Confiram!
Link: http://www.amazon.com/dp/B00MHDAYKY/ref=cm_sw_r_fa_awdm_5-Y4tb00X130J